Blog do Juca Kfouri

Tabelinha com Juca

Segundas-feiras, às 15h

29/10/2005

Goiás resiste

Todo desfalcado, e na casa do adversário, o Goiás conseguiu um resultado que o deixa ainda bem na luta pela Libertadores, embora deva ser ultrapassado amanhã pelo Fluminense, que recebe a Ponte Preta.

O 1 a 1 com o Fortaleza foi construído depois de um primeiro tempo sem graça e de um segundo que terminou com os cearenses sufocando os goianos, já com apenas 10 jogadores depois da expulsão de Roni.

O Fortaleza perdeu um pênalti inexistente e empatou com outro que existiu, ambos cobrados por Rinaldo, que fez um gol bem anulado por impedimento numa bola que entraria mesmo que ele não a tocasse.

Por Juca Kfouri às 18h02

Segundona para matar

Santa Cruz e Grêmio fizeram um jogo proibido para cardíacos.

E a camisa gaúcha falou mais alto.

O Grêmio deixou aos donos da tórrida casa a iniciativa da partida, mas soube jogar com a cabeça.

Fez um pênalti infantil que o artilheiro Reinaldo tremeu ao bater, como se atrasasse a bola para o goleiro.

Tomou o 1 a 0 em seguida, mas empatou também rapidamente.

E cozinhou o Santa em seu desespero, porque eram os pernambucanos que precisavam ganhar no Arruda lotado.

Como também eram os pernambucanos que precisavam vencer nos Aflitos.

E o Náutico não deixou por menos.

Enfiou 4 a 1 na Portuguesa, que teve dois jogadores expulsos e praticamente jogou fora o saldo que havia feito diante do Santa.

Muito água correrá ainda na disputa da Segundona.

Água que já parece correr menos para o mar pernambucano do Santa e muito mais para o rio, o belo Guaíba, embora o poluído Tietê também seja candidato, assim como o Capibaribe do Náutico.

Água que muito bem pode ser acompanhada por um comprimido de Isordil.

Por Juca Kfouri às 17h19

28/10/2005

O Inter salva

Foi sofrido, o Inter não jogou bem, fez 2 a 0, deixou o Coritiba empatar, mas, aos 43 minutos do segundo tempo, desempatou.

Repetiu o placar do jogo original e foi o segundo time a manter o vencedor original nos 11 jogos repetidos, que teve cinco empates contra nenhum dos apitados pelo sr. Edílson.

E ficou a oito pontos do líder.

Cada vez mais perto da Libertadores, o Inter ainda pode sonhar com tetra brasileiro, ora se pode.

Por Juca Kfouri às 21h23

O Inter contra a ironia

Talvez o clube mais prejudicado pela anulação dos 11 jogos (os quatro pontos recuperados pelo Corinthians fizeram diferença numa disputa que estava na base do mano a mano), o Inter faz logo mais diante do Coritiba o último deles.

No jogo original, venceu.

Se vencer de novo, como tudo indica, será apenas a segunda partida que confirmará o vencedor da primeira (o outro foi a Ponte Preta, contra o São Paulo).

E, por ironia do destino, uma nova vitória colorada manterá ainda acesa alguma possibilidade de o Corinthians não ser campeão com enorme antecedência ou até mesmo nem ser o campeão.

Ou seja, cabe ao Inter manter vivo o Brasileirão 2005.

Por Juca Kfouri às 17h12

Gente fina

 
O web-designer da Agência CBF (www.agenciacbf.com.br) tem uma série de endereços registrados como seus como se pode verificar no link abaixo:
 
http://registro.br/cgi-bin/nicbr/whois?qr=001.288.351/0001-02
 
Um deles é edificante: fudeu.com.br
 
É, faz sentido.

Por Juca Kfouri às 11h57

27/10/2005

Bandeira mata o Papão

O bandeirinha baiano Belmiro da Silva deve odiar o Paysandu.

Menos pelo gol que não anulou de Tevez logo no começo do jogo, em bola que Nilmar recebeu meio corpo em impedimento antes de devolver ao argentino, porque foi daqueles lances que o bandeirinha tem licença para errar.

Mas, no começo do segundo tempo, ele anulou criminosamente o gol de empate do Papão, num lance que não permitia nem sequer dúvida.

Resultado, o Corinthians acabou fazendo 2 a 0 e chegou aos 70 pontos, 10 na frente do Goiás -- 10 que devem virar oito adiante do Inter, amanhã, quando os gaúchos recebem o Coritiba, no último jogo dos anulados.

Corinthians que deixou o Paysandu mandar no jogo no primeiro tempo e ainda assim foi quem criou as melhores chances, com Tevez perdendo um gol feito.

No segundo tempo o jogo foi mais lá e cá, com Tevez desperdiçando outro gol fácil, mas dando a Rosinei o segundo -- e com Fábio Costa fazendo duas defesas importantes.

Para alegrar ainda mais a noite dos corintianos, o Brasiliense, de Vampeta e Márcio Bittencourt, ganhou, de virada, do São Paulo no Morumbi (2 a 1), o que levou o Galo ao último lugar e o Mengo ao penúltimo.

Registre-se, também, a belíssima virada do Flu para cima do Furacão, 4 a 1, que deixou a Libertadores mais perto dos cariocas.

O Botafogo ganhou da Ponte Preta, 1 a 0, em Campinas, e voltou a sonhar forte com a tal Copa Sul-Americana.

Por Juca Kfouri às 21h29

Acertos e erros de Parreira

Parreira convocou a Seleção para dois jogos para fazer caixa contra os Emirados Árabes, no dia 12 de novembro, e contra um time dos melhores estrangeiros que jogam no Kuait (!), no dia 15.

E acertou ao chamar o volante Edmílson, depois de longo período em recuperação, e Fred, para o lugar de Ronaldo.

Mas errou ao não levar em conta que o Campeonato Brasileiro, que estará em sua reta final, poderia ser poupado.

E convocou Gustavo Nery e Ricardinho, em claro prejuízo ao Corinthians e Santos, um na luta pelo título, outro pela Libertadores.

Ainda mais que deixou de fora Gilberto e Alex.

O Santos não terá seu principal jogador contra o Inter e contra o Paraná Clube, dois concorrentes diretos à Libertadores, ambos os jogos na Vila.

E o Corinthians não terá seu lateral diante do Coritiba, no Paraná, e do São Caetano, também fora de casa.

Por Juca Kfouri às 14h47

A voz do povo

Reprises têm respaldo popular

Maioria dos brasileiros acha que STJD acertou ao anular jogos apitados por Edilson Pereira de Carvalho, aponta pesquisa nacional do Datafolha

DA REPORTAGEM LOCAL

A decisão do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) de anular as 11 partidas apitadas por Edilson Pereira de Carvalho no Brasileiro-05 é apoiada pela maioria dos brasileiros.
Isso é o que mostra pesquisa feita pelo Datafolha com 2.537 entrevistados, em todos os Estados, nos dias 20 e 21 de outubro.
Segundo o levantamento, 60% dos entrevistados acham que o STJD agiu bem em anular os jogos. Os que disseram ser contra a anulação são 22% -19% não souberam opinar.
A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, para cima ou para baixo.
O Datafolha ainda fez uma segunda pergunta sobre o tema. Dessa vez, o instituto perguntava qual decisão os questionados tomariam se tivessem poder para isso. A resposta mais citada foi a mesma decisão do STJD -35% dos entrevistados disseram que anulariam todos os confrontos. Só 8% escolheram a opção de não repetir nenhum dos jogos.
A pesquisa foi feita depois de uma série incidentes trágicos, como a invasão de torcedores no repetido Santos x Corinthians e a morte de três torcedores -um deles, da Ponte Preta, foi assassinado a pauladas por são-paulinos quando buscava ingressos para um jogo reeditado.
A preferência clubística teve papel essencial nas respostas.
Torcedores de alguns dos times que tiveram partidas anuladas em que saíram vencedores condenaram a decisão do STJD.
O caso mais notório é o do Internacional, cuja diretoria é quem mais briga para alterar o que foi decidido no tapetão. De acordo com a pesquisa, 52% dos torcedores do clube gaúcho consideraram que o tribunal agiu mal, e só 35% disseram o contrário.
Já os corintianos, cujo clube foi o que mais lucrou na classificação com a anulação, apóiam a medida em maior grau -69% deles consideraram que o tribunal agiu bem ao ordenar as repetições.
Os grandes clubes cariocas, que sempre foram acusados de serem beneficiados na Justiça Desportiva, retribuem agora as "gentilezas". Mesmo não estando entre os maiores beneficiados pela decisão de anular as partidas que tiveram Carvalho no apito, os torcedores de Flamengo, Fluminense e Vasco, os três times mais populares do Rio de Janeiro, apóiam a decisão do STJD em um nível bem maior do que a média do país.
Quem puxa a fila é o Vasco. Entre os que dizem torcer pelo time, 74% acham que o tribunal agiu bem em anular os jogos, ou 14 pontos percentuais acima da média geral. Entre os seguidores do Fluminense, clube que ficou conhecido por ser o "rei do tapetão", 73% aprovaram a decisão do STJD. No caso dos flamenguistas, esse índice é de 71%.
Além da preferência clubística, o nível de escolaridade também foi decisivo na pesquisa.
As pessoas mais instruídas defenderam a ação do STJD mais do que os brasileiros que só cursaram o nível fundamental.
Entre os pesquisados com nível superior, 69% responderam que o tribunal tomou a decisão correta. Já entre os que ficaram no primeiro grau nos bancos escolares, o apoio ao STJD foi de 54%.
Folha de S.Paulo, 27/10/2005

Agora o Datafolha será acusado de ter se vendido ao dinheiro sujo da MSI por quem não entende que, embora tomada de maneira incorreta, arbitrária e autoritária, a decisão de anular os 11 jogos foi a menos ruim possível.

Por Juca Kfouri às 10h57

26/10/2005

O mundo mudou

No começo dos anos 70, quando o primeiro Campeonato Brasileiro foi disputado, Flamengo, Corinthians, Atlético Mineiro e Internacional eram chamados de "times do povo", por serem os mais populares nos estados mais importantes para o futebol nacional.

De lá para cá, muita coisa mudou.

O Cruzeiro, em Minas Gerais, e o Grêmio, no Rio Grande do Sul, cresceram muito e não há a diferença de então.

Mas mudou tanto que Flamengo e Galo lutam desesperadamente para não cair e o Grêmio se mata para subir.

Por Juca Kfouri às 22h55

Quem tem medo da Libertadores?

O Santos jogou em São Januário como quem não teme a responsabilidade de brigar por uma vaga na Libertadores.

Ganhou do Vasco (3 a 1), perdeu pênalti e poderia ter ganhado de mais, embora Romário também tenha desperdiçado um penal, inexistente, por sinal.

Já o Palmeiras amarelou.

Em casa, contra o Figueirense, depois de virar para 2 a 1, tomou novo gol no fim, do mesmo Edmundo, outra vez de pênalti, ele que tinha sido derrubado por Marcos no primeiro. 

Assim fica difícil.

Para não dizer impossível.

Por Juca Kfouri às 22h49

Fase é fase

Quando a fase é ruim não tem jeito.

O Galo conseguiu sair vencendo por 2 a 0, com o segundo gol em completo impedimento, no Mineirão, e diante do Fortaleza.

Pois deixou os cearenses virarem para 3 a 2, entre os 35 e 41 minutos do segundo tempo, com direito a trombada do goleiro Diego em Marquinhos no gol de empate e uma batida de roupa no primeiro.

Já o Flamengo, que vive inferno parecido, tinha parada mais dura mesmo.

Mas também teve o seu goleiro Diego jogando de bandido, ao botar para dentro a bola do primeiro gol gaúcho, que acabou por determinar o empate (2 a 2), com um certo sabor de vitória, é verdade, por ter saído no finzinho, contra apenas nove jogadores do Juventude, e com um gol, o primeiro, fruto de um pênalti inexistente, marcado por um árbitro paulista.

Assim, não é de admirar que os cariocas estejam em antepenúltimo lugar e os mineiros em penúltimo.

Sem nada que permita sonhar com uma reação.

E ainda devem dar graças ao fato de o lanterna Brasiliense enfrentar o São Paulo nesta quinta no Morumbi.

Por Juca Kfouri às 22h37

Mais diversão

Quem quiser rir deve entrar em www.humortadela.com.br e ver Carlitos Tevez e Edílson Perira de Carvalho cantando o hino do Timón.

Por Juca Kfouri às 17h00

Toquem as sirenas

O empresário Dody Sirena em sua defesa no inquérito que apura a parceria entre o Grêmio e a ISL (no qual está indiciado) diz não ter nenhum tipo de relacionamento com o mundo dos esportes, mas é sócio da DC SET.

No sítio da DC Set (www.dcset.com.br) está lá: "A DC SET ainda se destaca em sua área de Esportes com o Futebol". É sócio, também, da MDF - Produções e Participações Ltda, que tem como um de seus objetivos dar "assessoria esportiva".

Como é sócio da Atlêntico Promoções Ltda, que negociou com o Grêmio a contratação do jogador Fábio Baiano. Na CPI do Futebol, ainda, se faz referência a Lake Blue Development, uma off-shore que tinha um recibo passado por Sirena para receber certa quantia referente ao jogador Petkovic, no qual é citada a conta do Banco Credit Lyonnais, o mesmo indicado para pagamento da multa referente aos jogadores Gabriel Amato e Leonardo Astrada.

E é da DC SET o fax reproduzido abaixo, direcionado ao sr. Heinz, da ISL, no qual é apontada a conta de Sirena, no Credit Lyonnais, de Miami, para que sejam depositados U$ 486,111 a título de comissionamento pela intermediação da parceria da ISL com o Grêmio.

Empresário do cantor Roberto Carlos, Sirena é também muito bem relacionado com a cúpula gaúcha do Clube dos 13. E Heinz era o chefão da ISL, que assinou o contrato da parceria e cujo nome é Heinz P. Schurtenberger.

Por Juca Kfouri às 16h11

Divirtam-se

De: Walter Falceta Jr.
Para: blogdojuca@uol.com.br
Data: 26/10/2005 11:43
Assunto: FIFA ESCLARECE QUE É WORLD CHAMPION
Caro Juca,
 
                no que concerne à legitimidade do Título Mundial do Corinthians, recebi esta confirmação da FIFA (abaixo). Outros colegas receberam comunicação semelhante. Quer te sirva para o debate no Blog.
 
Abraços do jornalista Walter Falceta Jr.
 
.....
 
Many thanks for your enquiry.

As organisers of the Club World Championship TOYOTA Cup, FIFA is only able to comment on competitions organised by FIFA with regards to the title 'World Champion'.
 
Therefore, we can confirm that the first FIFA Club World Champions were Corinthians (winners of the FIFA Club World Championship 2000 in Brazil).

The second FIFA Club World Champion will be decided this year in Japan at the second edition of this FIFA tournament.
All previous Toyota Cup competitions were not FIFA-organised tournaments and therefore the winners are not viewed as FIFA Club World Champions.

More information can be found at: http://www.fifa.com/en/comp/clubworld.html?comp=CWC&year=2005&static=100
We hope this information is of use to you.
Kind regards,
FIFA Information Services
----
Information Services
FIFA Communications Division
FIFA - Fédération Internationale de Football Association
Hitzigweg 11
P.O.Box 85
8030 Zurich
Switzerland
Tel. +41-(0)43-222 7777
Fax +41-(0)43-222 7878
datainfo@fifa.org
www.FIFA.com - www.FIFAworldcup.com

Por Juca Kfouri às 12h29

25/10/2005

Para acabar o besteirol

Do mesmo modo que tem quem procure diminuir os títulos mundiais do Santos, Flamengo, Grêmio e São Paulo, há quem procure fazer o mesmo com o do Corinthians.

Mas são todas tentativas vãs, típicas de torcedor. Está no sítio da Fifa.

Brasil 2000: El mundo recibe una lección de samba

 
Un evento pionero:
El Campeonato Mundial de Clubes de la FIFA disputado en Brasil fue el primer acontecimiento futbolístico internacional del nuevo milenio. Esta valiente y novedosa iniciativa para lograr una comunidad de clubes más globalizada contó con una increíble colección de los mejores talentos del planeta, y sin duda resultó ser un magnífico escaparate. Ocho clubes, que representaban a todos los rincones del mundo del fútbol, se dieron cita en Río de Janeiro y São Paulo, bajo el cálido sol sudamericano del que para muchos es el país por excelencia de este hermoso deporte. Entre la lista de contendientes, repleta de estrellas, figuraban el Club del Siglo de la FIFA, el Real Madrid, de la prestigiosa Primera División española, y el Manchester United, de la Primera Liga inglesa y recientemente coronado campeón de Europa. El equipo que ganó el triplete en la temporada 1999/2000 llegó incluso a renunciar a la oportunidad de defender su Copa de la FA para medirse a los mejores clubes del mundo en el país del carnaval y la samba.

 

Campeones:
Los dos participantes brasileños, el Vasco da Gama, de Río, y el Corinthians de São Paulo, se enfrentaron bajo el sol abrasador de Sudamérica en una final local atestada de estrellas. El conjunto de São Paulo consiguió ganar por los pelos a sus rivales (4-3) en una tanda de lanzamientos penales después de 120 minutos de fútbol táctico y sin goles. Tras empatar con el Real Madrid y deshacerse del Al Nasr saudí y el Raja de Casablanca marroquí en la primera ronda, el Corinthians y su elenco de purasangres (Vampeta, Freddy Rincón, Edu, Dida y el incomparable Edilson) se proclamaron merecidamente campeones frente a los 73,000 espectadores congregados en el legendario Estadio Maracaná de Río.

Tem mais em : http://www.fifa.com/es/comp/Clubworld/tournament/0,4133,CWC-2005-10,00.html
 

Por Juca Kfouri às 22h16

Deu Inter, com justiça

Na hora da onça beber água, o bicho era colorado mesmo, não verde.

Porque se é verdade que no primeiro tempo as duas chances de gol foram do Goiás, não é menos verdade que ao fazer, com Tinga, um gol logo no começo do segundo tempo, o tricampeão brasileiro jogou com a autoridade dos que têm camisa.

E com atuação segura de André, que substituiu Clemer ainda no primeiro tempo, os gaúchos correram poucos riscos e souberam assegurar a importante vitória, que os deixa ainda em terceiro lugar, a oito pontos do Corinthians, mas com direito a sonhar.

Já o Goiás parece fadado a tentar garantir a ansiada vaga na Libertadores, o que não será pouco.

O Coritiba levou uma sova do Cruzeiro, 0 a 3. Não vi, nem precisava.

Se ontem deu 100% para o blog, hoje foi 0% mesmo. Na média...

Por Juca Kfouri às 21h32

Goiás e Coritiba

O Goiás está com a postura mais adequada.

Em vez de chorar pelos sete pontos que o Corinthians tem de dianteira (que poderia ser de apenas três, se os paulistas não tivessem recuperado quatro dos seis que tinham perdido), trata de jogar e ganhar.

O Inter, além do desgaste da Copa Sul-Americana, acabou desastabilizado por toda a confusão e não acredito que consiga nem o empate logo mais no Serra Dourada.

Já o Coritiba, enfim, vencerá o Cruzeiro.

Porque já imaginou o pai Lopes campeão brasileiro e o filho rebaixado?

Por Juca Kfouri às 18h48

Mais do "Caso Corcione"

Segue, abaixo, como o prometido, a procuração do Palmeiras que deu origem à interpelação do Juiz de Direito Régis Bonvicino sobre as funções de Antonio Carlos Corcione. De quebra, o pedido de Bonvicino. 

Ainda, também abaixo, a cópia de uma correspondência enviada pelo sr. Corcione ao Fluminense, na qual são cobrados honorários (que seriam abatidos da dívida do Flu com o Palmeiras) do clube carioca, embora também o estatuto determine que os conselheiros do Palmeiras não sejam remunerados, como transcrito em seguida.

 

E mais: na explicação enviada pelo clube a este blog, consta que o sr. Corcione é "Diretor Executivo" do Palmeiras, cargo inexistente no estatuto da entidade. O que diz o estatuto:

Artigo 119 - O Presidente, os Vice-Presidentes e os Diretores de Departamentos comporão a Diretoria Executiva, que funciona como Conselho Diretor da Administração Social.
 
Parágrafo Primeiro - A Direção da SEP é representada pelos membros da Diretoria, os quais nao poderão, de nenhum modo, ser remunerados.

Por Juca Kfouri às 12h24

Salvaram-se todos

Como este blog antecipou 16 minutos antes do nada, deu empate: 1 a 1.

E foi um jogo eletrizante, muito acima das expectativas diante dos desfalques dos dois lados.

Fábio Costa foi o nome do jogo, embora o Corinthians também tenha tido boas chances de gol.

O placar acabou justo, apesar de mais um pênalti infantil de Fabrício.

O ritmo frenético da partida só foi refreado quando, quase no fim do jogo, os dois times começaram a dar sinais de desgaste.

E ninguém tem nada a reclamar.

O São Paulo manteve a escrita e o Corinthians recuperou quatro dos seis pontos que havia perdido.

Até o Brasileirão pode ainda manter um pouco da graça que perdeu se não houver empate hoje à noite entre Goiás e Inter.

Por Juca Kfouri às 01h59

24/10/2005

Empate!

O Corinthians, sem Carlitos Tevez, não vencerá logo mais.

O São Paulo, sem Cicinho, Lugano e Josué, também não ganhará.

Com pouca gente no Morumbi (o torcedor é sensato, às vezes), o jogo empatará.

Ou não!!!

Por Juca Kfouri às 19h14

Incrível, insólito, extraordinário!

Acordo, abro a internet e leio: Flamengo contrata Joel Santana.

Tenho vontade de voltar para cama. E volto.

Do lanterna Brasiliense para o Flamengo!

Porque, é claro, o Flamengo só pode querer a posição do Brasiliense.

Sem comentários.

Está provado: não há limites para a insânia.

(Daqui a uma semana Joel pedirá a volta de Júnior Baiano...)

Por Juca Kfouri às 11h13

23/10/2005

Brasil x Corinthians

Nesta segunda-feira, no Morumbi, 8h30 da noite, tem São Paulo contra Corinthians.
Ou melhor: tem Brasil contra Corinthians.

O país inteiro torcerá pelo tricolor, com exceção, é claro, dos corintianos.

Uma vitória do São Paulo deixará o campeonato bem mais animado, com o líder apenas seis pontos à frente do vice-líder.

Se ganhar, o Corinthians ficará  nove pontos na frente do Goiás, com os mesmos 33 jogos.

Faltarão nove partidas para cada time e uma coisa é tirar seis pontos em nove rodadas, outra é tirar nove.

Até mesmo um empate não será mal para o Corinthians, pois livrará sete pontos sobre o Goiás e 11 sobre o Inter, com uma partida a menos.
A vitória são paulina, portanto, é essencial.

Até porque, entre os jogos que o Corinthians terá pela frente estão os contra o Goiás, em Goiânia, e o Inter, em São Paulo, confrontos diretos com o segundo e terceiro colocados.

Verdade que Goiás e Inter também se enfrentam e já nesta terça-feira, mas isso é conversa para depois do jogo no Morumbi.
Não bastasse tudo isso, tem mais: os são paulinos querem mostrar que ainda têm o melhor time do país e derrotar o líder do Brasileirão será mais uma prova disso.

Por Juca Kfouri às 21h24

5 acertos, 4 erros

No geral, o blog não foi lá muito mal.

Acertou com Santos e Botafogo, jogos que, confesso, não vi.

E acertou com Corinthians, Cruzeiro e Atlético Paranaense.

Errou, feio, na goleada do Figueirense sobre a Ponte Preta.

Errou, também, ao apostar no Flamengo de Júnior Baiano. Também, pudera...

Errou, ainda, como é praxe, ao apontar o Palmeiras.

E errou, mais ou menos, ao prever o empate entre Juventude e Inter.

Mais ou menos porque se era óbvio que, desgastado, o Inter sofreria no clássico estadual (e houve até quem dissesse, neste blog, que o empate era previsão de torcedor do Corinthians), a vitória do Juventude livrou um pouco a cara do palpite.

Porque o Inter morreu no segundo tempo e ou ganha do Goiás, na terça-feira, ou só lhe restará lutar pela Libertadores.

Lembremos: sem a anulação dos tais 11 jogos, seria a seguinte a situação dos três primeiros, todos com 33 jogos: Corinthians, 63 pontos; Goiás, 60 e Inter 59. De fato, o campeonato estaria muito mais animado, até porque os três ainda vão se enfrentar.

Por Juca Kfouri às 00h29

Sobre o autor

Formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999. Atualmente está também na ESPN-Brasil. Colunista de futebol de "O Globo" entre 1989 e 1991 e apresentador, desde 2000, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha.

Histórico